Curta a página do Projeto

Tratamento Restaurador Atraumático. Como o próprio nome diz: SEM TRAUMA. Nem odontológico nem psicológico!

Novo artigo para Download

Confira o Artigo de revisão sistemática o selante ART com o diamino fluoreto de prata...

CIORJ 2013

Resumo da aula ministrada pelo Professor Antonio Monnerat no CIORJ 2013...

Restauração: Inserção e Acabamento

Vídeo demonstrando o TRA em manequim...

Remoção Seletiva de Cárie

Vídeo sobre Remoção Seletiva de Cárie, aproveite e deixe seu comentário...

Metodologia

O projeto de extensão TRA Resende atua sempre às sextas-feiras, com uma aluna de graduação de odontologia bolsista de extensão, uma aluna voluntária, uma ex-aluna de odontologia da FO-UERJ, duas cirurgiãs-dentistas voluntárias externas e três professores da FO-UERJ, incluindo o coordenador do projeto. Os alunos e voluntários saem do Rio de Janeiro todas às sextas-feiras às 7:00 H do setor de transporte da UERJ e retornam de Resende às 16:30 H, chegando ao Rio de Janeiro por volta das 19:00 H.
  
Os pacientes são atendidos após triagem que exclui somente pacientes edentados. Em seguida, respondem a um questionário de saúde, um questionário de qualidade de vida, sendo então, examinados. No exame clínico, anota-se: Índice de Placa Visível Simplificado (IPV); Índice de Sangramento Gengival Simplificado (ISG) e Índice CPOD pelos profissionais (ex-alunos) e professores previamente calibrados.

Pacientes com CPOD igual a zero também estão incluídos na amostragem. Na consulta seguinte o paciente recebe palestra educativa sobre saúde bucal e instrução de higiene oral individualizada, recebendo kit com escova e creme dental. Em uma próxima consulta, o paciente, quando necessita, recebe o tratamento restaurador atraumático por quadrantes. Variações deste protocolo podem ocorrer dependendo do local de atuação. 
Após conclusão do tratamento o paciente recebe alta sendo convocado para revisão dos mesmos índices após 6 meses.

Até julho de 2010, o projeto atuou em 5 ambientes diferentes ao longo de 2009, uma creche, uma comunidade de assentados rurais, uma maternidade, um centro comunitário espírita e uma clínica odontológica para os casos mais complexos.

O Projeto de TRA em Resende atua em seis locais distintos:

1. Creche casa da Amizade, Resende – Frequência: 1  manhã por mês. A atuação principal é na prevenção de cárie e conscientização de professores e pais da importância da Saúde Bucal. Quando necessário a equipe também restaura pela técnica TRA. Em 2009, foram atendidos 238 pacientes, todos crianças, entre 0 e 4 anos. Neste atendimento, todos são examinados, com índice CPOD inicial de 2,13 (cabe destacar que este local já era atendido anteriormente ao projeto voluntariamente pelo coordenador, o que justifica o índice já reduzido de cárie), receberam instrução de higiene oral através de teatrinho (maiores de 2 anos) e filmes educacionais e escovação supervisionada. O foco principal deste trabalho em creche são os professores e seus assistentes que recebem treinamento para escovação supervisionada. A creche é em horário integral e os professores promovem uma escovação supervisionada por dia, sendo que uma vez na semana, eles substituem o creme dental pelo flúor em gel. Também são feitas duas palestras (semestral) para pais e responsáveis. Nesta creche, foram feitos 68 atendimentos, através da técnica TRA.
2. Comunidade Terra Livre, Resende - Escola Municipal Chico Mendes. Frequência: 1 tarde por mês. Atuação sem nenhuma tecnologia odontológica O atendimento enfoca as crianças, mas atende também os adultos. Foram Atendidos 98 pacientes entre crianças e adultos.
3. Comunidade Lavapés - Casa Espírita Joana de Angelis, Resende – 1 tarde por mês. Atuação sem tecnologia odontológica. 313 pacientes entre crianças e adultos.
4. Penedo - Clínica do CEO Penedo, Penedo, Itatiaia. 1 x ao mês. É o único local com clínica odontológica do projeto. Atende população local e casos complexos das demais localidades. 760 pacientes.
5. Escola Arcanjo Gabriel – 1 x ao mês. Escola de desenvolvimento ocupacional de alunos especiais. O projeto capacita professores da escola a orientar os alunos em saúde bucal, além de treiná-los para escovação supervisionada.
6. Maternidade APMIR - 2 x mês. Avalia e trata doença periodontal em gestantes de alto risco que freqüentam a maternidade.

0 comentários:

Postar um comentário